O que é uma empresa ambidestra?

O mundo está mudando e o mesmo acontece no âmbito das empresas. Fazer o básico não é mais suficiente para se destacar no meio de tanta concorrência. Neste artigo, você vai entender o que é uma empresa ambidestra e como ela pode ajudar as organizações a ter vantagem competitiva.

Por Julyana Dahan

As empresas possuem toda a estrutura necessária para funcionar: dinheiro, equipe, tecnologia, dados, produtos e serviços. E na estrutura de negócios tradicional as equipes precisam estar alinhadas para que o negócio continue fluindo, mesmo que para isso sejam necessários processos burocráticos e ultrapassados.

E, ao decidir investir em inovação, as empresas que possuem um modelo de negócios tradicional podem encontrar grandes dificuldades. Isso porque, diferente dos negócios tradicionais, as empresas inovadoras precisam deixar seus colaboradores livres para operar em sua função, não ficando presos a gerentes.

Mas, na maioria das empresas brasileiras atuais o que vemos é exatamente o contrário. Empresas que focam na excelência operacional que prioriza mais a melhoria contínua do trabalho já feito do que a busca por renovação.

Como resolver isso? É possível unir a inovação à excelência operacional? O que é uma empresa ambidestra?

As empresas ambidestras são justamente aquelas que conseguem conciliar essas duas operações aparentemente antagônicas: inovação e excelência operacional.

As empresas não devem abrir mão desses dois conceitos. Uma organização que só pensa na inovação tem um foco mais no desenvolvimento de um futuro e terá dificuldade de operar no presente, enquanto uma empresa que só tem foco na excelência operacional terá dificuldade de inovar e se destacar para ter vantagem competitiva no futuro.

Com as organizações ambidestras é possível se ter o cenário ideal. Ao mesmo tempo em que a empresa continua operando normalmente e melhorando os processos de forma contínua, as inovações são testadas e incorporadas.

Esse modelo de negócio é chamado de ambidestro porque tem a capacidade de trabalhar com as duas mãos: a direita mantém o negócio como está e a esquerda cuida da parte criativa e inovadora.

Essas duas diferentes equipes devem, se possível, trabalhar separadas, inclusive fisicamente, mas sempre de forma integrada. Isso porque a “empresa inovadora” precisa ser gerida sob outras regras, tendo como base a liberdade e experimentação, enquanto a “empresa tradicional” precisa de regras mais rígidas para manter o padrão de qualidade e produtividade.

Inclusive, esse é o maior desafio da gestão: modelar a empresa de acordo com essas novas necessidades. Não é fácil separar essas duas áreas e é preciso muito trabalho para conseguir criar e manter esse modelo de negócios.

Agora que você já sabe o que é uma empresa ambidestra, use esse conceito para que sua empresa consiga estar sempre se renovando e se destacando das demais.

*Texto postado originalmente por Guia de Marketing.

Veja também: O Mundo em 2030: Oito Megatendências

E-book Mundo VUCA