Dez comportamentos que podem estar sabotando suas habilidades de liderança

Você já esteve em uma situação no trabalho em que sentiu que perdeu a calma? Talvez não de um modo descontrolado, mas o suficiente para que se sentisse mal com relação ao que disse ou fez e desejou se comportar de maneira diferente.

Você ficou chateado e antes que percebesse, estava fazendo algo que não faria necessariamente se estivesse no seu perfeito juízo.

O que aconteceu? Você provavelmente estava no piloto automático – nenhum pensamento envolvido. Mais tarde, você pode ter parado para pensar sobre o que fez ou deixou de fazer e talvez deseje ter lidado com as coisas de maneira diferente.

Não importa o seu trabalho ou nível, cada um de nós vai no piloto automático ao longo do tempo. Ficamos com a cabeça baixa, cegos e não notamos o efeito que estamos tendo nos outros. Quanto mais alto você é como líder, mais pessoas impactam, e mais o seu ser no piloto automático repercute em toda a organização.

Um CEO com quem trabalhei anos atrás era conhecido por ser sarcástico, ridicularizar e depreciar outros em seu papel anterior de CFO. Não ótimo em qualquer nível, mas o impacto foi agravado quando ele se tornou CEO. No entanto, ele estava completamente inconsciente do efeito que seu sarcasmo exercia sobre as pessoas. Em uma importante reunião com a diretoria, ele foi sarcástico com um de seus membros seniores da equipe e sacudiu a confiança dessa pessoa.

O CEO estava cego para toda essa dinâmica. Como seu treinador, eu literalmente tive que dizer a ele diretamente que o sarcasmo não funciona mais – não no cargo mais alto. Um CEO sarcástico tem um impacto muito mais negativo sobre as pessoas-chave do que o mesmo comportamento vindo do CFO.

Líderes de sucesso permanecem no controle

Seja você o CEO ou não, a liderança é manter-se desperto e consciente de suas maneiras automáticas de responder e reagir e, em seguida, corrigi-lo rapidamente. 

É sobre se ver claramente para que você possa aprender o que está funcionando e o que não está. É sobre descobrir quais comportamentos seus podem estar no caminho e o que você pode fazer de forma diferente para remover as barreiras ao sucesso dos outros.

O desafio da liderança é ser mais responsável. Para ouvir feedback. Para ficar aberto e curioso. E dizer sim para mudar, especialmente as mudanças que você pode não saber como fazer.

Pense em uma coisa que você faz no trabalho que não funciona – um mau hábito ou algo sobre o qual você está no piloto automático. Você sabe o que é isso. A maioria dos líderes sabe o que precisa parar de fazer.

Aqui estão os dez comportamentos do piloto automático que vemos com mais frequência no trabalho:

  1. “Eu mesmo faço”: O diálogo interno pode soar algo como “depende de mim” ou “eu sou o único que realmente se importa em fazer isso da maneira certa”.
  2. Auto-Justiça: Quando está chateado você procura alguém ou algo para culpar, condenar ou criticar.
  3. Auto-sabotagem: Trata-se de ser duro consigo mesmo e obcecado com suas falhas. Em vez de compartilhar a culpa por algo que deu errado – você assume que é 100% sua culpa.
  4. Agir politicamente: Trata-se de censurar seu comportamento e apenas apresentar o que é socialmente aceitável ou “politicamente correto”.
  5. Cinismo: Você sempre pode ver como algo ou alguém pode dar errado. Você pode apontar as falhas e erros em todos os cenários.
  6. Sarcasmo: Você usa comentários cortantes para aliviar uma situação ou colocar alguém no lugar deles. É provável que as pessoas pensem que você é engraçado, mas a risada é sempre à custa de outra.
  7. Intelectualização : Você tem um argumento para tudo e desafia a maioria das pessoas e ideias.
  8. Dominação : Você usa sua posição e autoridade para exigir que as pessoas façam o que você manda. Podendo até se tornar um valentão quando estiver chateado.
  9. Construção de coalizões: Você encontra outras pessoas que concordam com o quão “certo” você está. Você pode fofocar ou compartilhar com os outros sobre como está chateado.
  10. Retirada : Você desiste quando está chateado – desaparecendo atrás da tela quando o conflito está acontecendo ou se recusando a falar diretamente com as pessoas com quem está chateado.

Qual é o seu piloto automático?

Antes de perder a calma novamente, tire um momento e descubra o que você faz quando vai para o piloto automático. Então, respire fundo, conte até dez, volte à liderança e escolha. Você encontrará naturalmente uma resposta mais poderosa ao que está à sua frente. Este é um ato de liderança e autodomínio.

*Texto escrito em inglês por Dede Henley e traduzido para o Blog da Universidade da Mudança.

Continue com a gente!

Veja aqui mais textos sobre Liderança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *