Acabe com problemas de gerenciamento de mudanças tecnológicas

Acabe com problemas de gerenciamento de mudanças tecnológicas

O gerenciamento de mudanças para pequenas empresas tornou-se um tópico importante nos últimos anos. Isso porque o ritmo incansável das mudanças tecnológicas vêm atingindo praticamente todos os setores. O que dificulta a adaptação, mesmo para grandes empresas com uma abundância de recursos.

As pequenas empresas assumem uma posição particularmente desfavorável porque não estão equipadas para superar os problemas de gerenciamento de mudanças tecnológicas, o que reduz bastante sua capacidade de competir com empresas maiores. No entanto, isso significa apenas que as pequenas empresas devem fazer mais com menos, aperfeiçoando o gerenciamento de mudanças e usando sua agilidade inerente a sua vantagem.

Existem inúmeros exemplos de pequenas empresas que alcançaram resultados comerciais fantásticos usando a tecnologia moderna a seu favor.

Essas empresas conseguiram otimizar seus processos de trabalho e usar ferramentas de gerenciamento de projetos e gerenciamento de tarefas para manter-se no topo de suas responsabilidades comerciais diárias, promover seus negócios nas mídias sociais, reunir sem esforço o feedback do cliente e analisá-lo para gerar insights acionáveis ​​ou criar um escritório móvel para permitir que os funcionários sejam produtivos em qualquer lugar e a qualquer momento, entre muitas outras coisas.

No entanto, existem ainda mais exemplos de empresas cuja capacidade de gerenciar mudanças tecnológicas nos negócios é insuficiente. De fato, um estudo da McKinsey revelou que apenas 26% das iniciativas de transformação são bem-sucedidas. Segundo o estudo, nenhuma ação isolada explica a diferença, mas os resultados sugerem que algumas práticas de transformação se correlacionam muito mais estreitamente que outras com sucesso.

Todas as iniciativas de transformação fracassadas que envolvem tecnologia da informação e mudanças no trabalho organizacional podem ser rastreadas até práticas precárias de gerenciamento de mudanças.

O gerenciamento de mudanças pode ser descrito como um processo que lida sistematicamente com a transição ou transformação dos objetivos, processos ou tecnologias de uma organização, para garantir que a transição ou transformação atinja os resultados pretendidos.

Existem muitos modelos de gerenciamento de mudanças que fornecem princípios orientadores e ajudam empresas de todos os tamanhos a reagir às mudanças sem interromper os negócios ou deixar os funcionários insatisfeitos. Exemplos de modelos populares de gerenciamento de mudanças incluem o modelo ADKAR, o modelo de transição da Bridges, o processo de oito etapas da Kotter, o modelo de gerenciamento de mudanças de Lewin e o McKinsey 7S.

Mas, apesar da abundância de modelos comprovados de gerenciamento de mudanças, uma pesquisa constatou que 42%  dos líderes pesquisados ​​não gerenciam mudanças efetivamente em suas empresas.

Embora os líderes gostem de culpar os funcionários, argumentando que eles não reconhecem a necessidade de mudança e preferem o status quo, esta pesquisa desmascara esses argumentos e revela que a maioria dos funcionários vê a mudança positivamente e se sente confortável com ela. A verdadeira razão pela qual tantas pequenas empresas lutam para gerenciar mudanças de forma eficaz tem tudo a ver com suas práticas precárias de gerenciamento de mudanças.

Como resolver problemas de gerenciamento de mudanças tecnológicas??

Felizmente, muitos líderes podem fazer algumas coisas para lidar melhor com as implicações organizacionais das mudanças tecnológicas, mesmo sem acesso a uma riqueza de recursos.

1. Mudança de abordagem como um processo gradual

“O gerenciamento de mudanças é mais eficaz quando abordado como um processo gradual que envolve interações frequentes para remodelar os comportamentos e opiniões dos funcionários”, aconselha Jeff Baumohl , vice-presidente de parceria da Bonfyre.

Nas pequenas empresas, essas interações podem acontecer completamente naturalmente, o que lhes confere uma vantagem significativa sobre as grandes empresas, onde as opiniões dos funcionários quase nunca chegam ao nível C. Quando os funcionários veem a mudança como um processo gradual, aprendem rapidamente a adotá-la e apoiá-la.

2. Faça da comunicação sua principal prioridade 

A falta de comunicação é uma das razões mais prevalentes para a falha no gerenciamento de mudanças.

Por um lado, os gerentes de pequenas empresas tendem a esperar demais para comunicar notícias importantes sobre mudanças, mantendo os funcionários no escuro e permitindo que os rumores se espalhem. Por outro lado, às vezes sobrecarregam os funcionários com informações de que não precisam – pelo menos não imediatamente – eventualmente fazendo com que os funcionários parem de prestar atenção.

O objetivo deve ser compartilhar apenas as informações mais pertinentes quando for mais relevante, para que os funcionários tenham tudo o que precisam para ter sucesso sem se sentirem sobrecarregados.

3. Incentivar o uso da tecnologia

A importância da tecnologia para lidar com as mudanças não pode ser enfatizada o suficiente. Na era digital, as pequenas empresas precisam aprender a usar a tecnologia a seu favor, se quiserem competir contra concorrentes maiores com mais recursos.

A tecnologia pode melhorar a comunicação, fornecer maior visibilidade, automatizar processos de negócios demorados, reduzir custos de negócios, aumentar a produtividade e eficiência e muito mais. Ferramentas como Gmail, Trello, Slack e outras são intuitivas e muito eficazes para ajudar as pequenas empresas a lidar com as mudanças.

4. Escolha a tecnologia certa

Só porque existem muitas ótimas ferramentas para escolher, não significa que todas sejam igualmente adequadas. As pequenas empresas não podem investir na tecnologia errada, por isso é importante realizar uma avaliação abrangente dos requisitos antes de tomar a decisão final.

É altamente recomendável envolver os funcionários no processo de seleção e levar em consideração suas contribuições. Uma ferramenta que parece ideal no papel pode não ser apreciada pelos funcionários por sua usabilidade inadequada ou interface de usuário desagradável.

5. Fique por trás de suas decisões

Há uma boa razão para se tornar digital. Há uma boa razão para modernizar sistemas mais antigos. Não exagere no atrito inicial ao implementar novas tecnologias. Permita um tempo de ligação entre a parte manual, não informada e baseada em papel da sua empresa e a parte automatizada, digital e informada.

A mudança faz parte do negócio, e a capacidade de gerenciá-lo é um pré-requisito essencial para o sucesso. As pequenas empresas não podem deixar o ritmo acelerado do progresso tecnológico torná-las obsoletas e privá-las de sua capacidade de competir com grandes empresas. Eles devem melhorar suas práticas de gerenciamento de mudanças através da implementação bem-sucedida de dicas e estratégias descritas neste artigo.

 

* Texto publicado originalmente em inglês no site da Forbes, por Leo Sigale reproduzido no blog Universidade da Mudança.

Se você quer saber mais sobre Marcelo de Elias, o fundador e curador da Universidade da Mudança, e conhecer as palestras que ele tem à disposição do seu evento, basta entrar neste link.

E se você precisa de conselhos para ajudá-lo na gestão da sua empresa, baixe o E-book “Conselhos que todo gestor gostaria de ter recebido antes de aprender errando“.

Mas se você quer assistir trechos de palestras do Marcelo de Elias, aproveite nossa seleção com alguns deles.

 

Continue no blog e veja outros conteúdos como esse!

E-book Mundo VUCA

E-book Mundo VUCA